São simples sopros que libertam pequenas palavras que me habitam

04
Fev 08


 

Fresca, húmida, macia e delicada a relva que piso com meus pés! O seu aroma,acabadinha de cortar, invadiu todo o meu ser e renasci... tal fénix das chamas. Recordei que são por estas sensações que vivo, por estes sentimentos que perco a noção dos problemas, contradições e angústias.


 

Desde pequena que caracterizava o "mundo dos adultos" de parvo e desestruturado... observava-os a correrem, preocupados, perdidos e tristes. A ânsia de crescer tinha meramente como limite os dezoito anos de idade. MAs o meu relógio não estagnou e presentemente, sou uma adulta... Sempre escolhi remar contra a corrente, decidi por mim e pela harmonia universal, ser diferente.


 

Ervas daninhas surgem, rodeando e tentando asfixiar toda a relva do meu caminho mas aproveito-as, tal como fazia com tudo quando era uma bela criança, uso-as e tento perceber o seu mecanismo para que não voltem a crescer. Se regressarem, repetirei sempre o ciclo mas não permito que evoluam.


 

Sou adulta mas 75% alma de criança. Vivo (quase) sempre feliz, comigo mesmo, porque se eu não gostar de mim...quem gostará?


 

 

autora: eu mesma

 

 
soprado por soprosdemar às 01:17

comentário:
Olá! Acabei de visitar e apreciar o seu lindo blog! Meu nome é Tercio, sou português, amo a Natureza como algo que além de belo é essencial à qualidade de nossa vida. Sou escritor amador e estou tentando conhecer pessoas e partilhar meu novo blog.
Gostaria de receber sua visita e comentário, se lhe agradar! Obrigado,
Tercio
Tercio Oliveira a 4 de Fevereiro de 2008 às 18:29

Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29


PREMIOS
sopros passados
mais sobre mim
pesquisar sopros
 
links
sopros passados