São simples sopros que libertam pequenas palavras que me habitam

27
Nov 08

imagem retirada da net

Se procurares bem no bolso

E mesmo que nada apalpes,

Encontras algo disposto

Sempre que a amizade realces.

E entre queda de folhas,

Corpos desnudados

Por mais que anseies

A vida e tu... desesperados.

Em formosos campos

Puritanos de ilusão

Reflectes e páras:

Descobres sorrisos entre a imensidão.

E sim! Acreditas

Em ti reside vontade,

Paixão e desejo

Emoção e saudade.

Durante anos apagado

E como criança,

Novidades reconhecias

E tudo de novo era esperança.

Especial?

Tu, eu, aquele, nós?

Não, não o serás.

Especial é...

A pena que escreve

Tudo o que farás!

 

 

autora: euzinha, escrito em 3.12.2004

soprado por soprosdemar às 23:39
sinto-me:
música: La promesse- Il Divo

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


PREMIOS
sopros recentes
sopros passados
mais sobre mim
pesquisar sopros
 
links
sopros passados